Trairões do Asfalto

Trairões do Asfalto

Trairões Videos

Loading...

10 de nov de 2010


MALEZA, PERDIDAS, QUEDAS, CHACO E MUAMBAS

A parada em Oruro foi providencial para decidirmos o caminho para descer para o Sul da Bolivia e entrar no Paraguai, já que tinha mos decidido que nao iriamos mais entrar por Corumbá e sim por Foz do Iguaçu. Conversas daqui e dali, decidimos que o caminho seria por Potosí, Sucre e dai estrada de chao ate chegar em Ipati. Porem nossas informaçoes é que o caminho estava muito bom e entao decidimos que iriamos por ai. Porem a cidade ficou marcada para nós. Saímos a noite para jantar um pollo a la parilla com batatas,  arroz e salada, para variar o cardapio, o pollo era na parilla, muito delicioso por sinal, mas ao amanhecer para a saída em direçao a Potosi, o bicho tava trancado na boca do estomago dos dois pilotos, Mesmo na maleza saimos na pilotagem, sempre no altiplano com um pouco de frio e nada de vegetaçao chegamos antes do meio dia a Potosi, entramos na cidade para dar uma olhada e tentar encontrar o cerro rico que é uma montanha de prata, mas nao encontramos e voltamos para estrada  em direçao a Sucre, ainda subindo um pouco no resto de cordilheira que tem para esse lado da Bolivia, Me distanciei um pouco do joao na frente pois ficou tirando umas fotos e outras paradas, e perto das 12 parei para tomar uma coca e comer bolachas agua e sal , ja que o bicho ainda estava intalado com penas e tudo eu acho. Deixei a motoca a vista e entrei para o WC, nesse momento o joao passa nao encherga e mete o pau, saio fico esperando e nada, 1 hora depois decidi voltar pois devia estar com problemas, perguntei para todos os que via na estrada e ninguem tinha visto motoca nenhuma, voltei ate Potosi novamente 80 km para tras e nada, e com a maleza no corpo instalada, mas decidi ir para Sucre novamente já que imaginei que tinha cruzado e nao me visto. Chegando por lá o homem nao estava tambem, e como o estado do corpo estava deploravel me instalei em um hotel no centro, fui na internet, e email para ele me ligar e me fui dormir e tentar melhorar. Pelas 20 hs da noite ele me liga que esta numa cidade chamada Padilha a uns 170 km para frente, beleza tudo bem nos localizamos. Fui dormir e na madruga tive que expulsar o bicho por cima mesmo, e a coisa ficando mais feia, dieta de bolacha e coca, e o joao expulsando por baixo e nada de dieta, hehehehe. Com o joao esperando em Padilha, acordei meia boca e meti o pau, porem esse era o trecho de chao que decidimos fazer, já que a estrada da morte nao nos impresionou muito. Os primeiros 70 km de asfalto beleza estrada nova de concreto, porem ela termina por ai e já pega o chao com pedras, sobe montanhas, desce as montanhas, passa riacho e mais 100 km chego em padilha e nos encontramos. Saimos dai as 10 da manha e faltando ainda 240 km de chao e segundo os caras, os 140 ate Monteagudo tava brabo e realmente era brabo, logo nos primeiros 20 km numa indecisao de um casal de ovelhas na estrada, vai, nao vai, uma delas veio, livrei a roda dianteira e a bicha entrou por baixo do motor e roda traseira, sai corcoviando, patiando a motoca mas me livrei do tombo, porem a coitada segundo o joao que passou depois estava estendida, nao parei para olhar pois nao podia fazer nada mesmo. Ja no km 40 foi a vez do joao, mas com mae e filhotes porcos, e ele muito bondozo nao quis cruzar por cima e ocorreu o que nao deveria,,,Tombao deitou o cabelo bem direitinho e ali ficou pois eu estava na frente e um de bike ajudou ele levantar a mimosa que se lezionou bastante. Com o piloto nada. Beleza pau nelas e completamos esse percurso as 5 da tarde, tamanho era a brutalidade da coisa e nao sei como que elas nao se desmancharam de tanta paulada em pedras e etc...realmente sao para essa lida. Acabamos por dormir em Camiri, primeira cidade que foi encontrado poços de petroleo na Bolivia e já dentro do Chaco boliviano. Decididos a sair da Bolivia e ingressar no Paraguai a missao do outro dia foi pouco produtiva, pois chegamos moidos e debilitados e acabamos acordando as 08 da manha porem revitalizados, e com a bençao de que entrou uma frente fria da argentina e o chaco estava com temperaturas de 25 graus, passando por Villamontes e enchendo os tanques e mais um plus nos de reserva, pois gasolina so dentro do Paraguai em Mariscal, mais o menos. A estrada ate a fronteira com o Paraguai, saindo de Villamontes e passando por Ibibobo, tem 110 km, sendo que de motoca da para ir pelo asfalto todo o tempo, porem fazendo algumas peripecias para uns desvios, pois a estrada nao esta com todas as capas de asfalto prontas e tem muitos troncos e terras interrompendo o trajeto. Na fronteira entrega tudo os papeis da Bolivia e faz a saida, mas do Paraguai somente em Mariscal a 220 km dali, sendo assim estas fantasmas nesse periodo, heheheheh. Nessas peripecias mais uma queda do joao e sua mimosa, mas sem danos, heheheheh. Com a papelada pronta em Mariscal, bem rapido e o pessoal muito tranquilo, nos mandamos dormir em Filadelphia e com o chaco ainda nos abençoando com as temperaturas amenas. De manha cedinho com os pilotos bem recuperados e as maquinas tambem o pau pegou rasgando o Paraguai com estrada boas e umas dicas para desviar o transito de Assuncion fizemos uma boa km e chegamos a meia tarde em Ciudad del Este, e estamos com o planejamento pronto para amanha trocar mais um pneu traseiro da minha motoca, ja que o Dunlop, ja foi sucesso tambem, e providenciar umas muambas. E por aqui nos despedimos e voltamos a nos encontrar somente em Cruz Alta, pois dia 12 cedinho saio em direçao a Curitiba por compromissos e o Joao esta decidindo descer pela Argentina e entrar ja para o Rio Grande, ou ir até a fronteira com o Uruguai e entrar por baixo por Rivera para completar os 9 países da America do Sul. E assim entao nos vemos em Cruz Alta depois do dia 16 para consideraçoes finais.

Oruro - Sucre   481 Kms
Perdidas           160 kms
Sucre - Camiri  443 Kms
Camiri - Filadelphia 607 Kms
Filadelphia - Ciudad del Este 766 Kms

Total Kms 18294 Kms

3 comentários:

Max disse...

Oh my goodness....that´s a really dangerous and exausted trip. Have a safe journey back!!!
Um abraço.
Max

rigon disse...

Pelo relato de vocês a estrada entre Sucre e Ipati piorou, pois quando passamos em 2008 foi tranquilo, chão firme na parte alta e areião na parte baixa.

Bulezito disse...

Grandes guerreiros!
Um show de viajem, parabens por la terem logrado.
um grande abraco e nos vemos na terrinha!